Você sabe quais são os erros comuns na coleta de sangue em animais?

Você sabe quais são os erros comuns na coleta de sangue em animais?

Você sabia que algumas práticas de extração de sangue podem comprometer os resultados do seu exame hematológico?

Fique atento aos principais:

•Utilizar agulhas de calibre muito fino ou muito grosso;
•Aspirar o sangue violentamente após atingir a veia;
•Transferir o sangue da seringa sem retirar a agulha ou com pressão excessiva e sem escorrer pela parede do frasco;
•Agitar violentamente o sangue ao misturá-lo com o anticoagulante (EDTA);
•Não agitar o frasco para dissolver o anticoagulante no sangue;
•Produzir estase venosa prolongada pelo uso do garrote;
•Deixar contaminar o material a ser utilizado na punção;
•Demorar durante a coleta ou ao transferir o sangue para o anticoagulante;
•Puncionar veias que estejam recebendo soro ou qualquer outro medicamento e retirar o sangue na mesma agulha ou catéter.

Estes erros levam frequentemente a:

• Hemólise;
• Trocas metabólicas devido a estase venosa;
• Diluição do sangue ou sua contaminação pelo líquido intersticial
• Erros nas provas de coagulação;
• Contaminação do paciente;
• Contaminação do sangue e alteração dos seus componentes, no caso de limpeza inadequada do material;
• Coagulação do sangue quando o anticoagulante não é devidamente homogenizado;
• Erros nas contagens de células por técnica inadequada na punção digital;
• Erros na dosagem de substâncias dissolvidas no sangue;
• Formação de hematomas;
• Diluição do sangue, concentração elevada de substâncias administradas: glicose, potássio, sódio, etc.
• Microcoágulos.

Gostou deste artigo? Deixe seus comentários e dúvidas!

Até mais,

Bio Brasil
#vet2vet

Fechar Menu
×

Carrinho